quarta-feira, 30 de julho de 2014

IBOVESPA 30/07/2014

O Ibovespa testou um importante suporte nesta quarta-feira. Por enquanto, trata-se de uma correção, sem uma mudança significativa de tendência para o médio prazo.


segunda-feira, 28 de julho de 2014

"Mandei embora a funcionária que colocou uma manta de cashmere (do cachorro) na máquina."

Nada de errado em ser consumista;
Nada de errado em ser deslumbrado;
Nada de errado em cobrar uma manta de cashmere Louis Vuittan para a cadela.

O que está errado é acharem absurdo uma emprega doméstica não ter os mesmos direitos de outros trabalhadores assalariados, pois elas são obrigadas a suportarem pessoas como Sig Bergamin.

Deu na Folha:

"Sig Bergamin cria Instagram para cadelinha que dorme de manta Vuitton
22/07/2014  02h00

Ao voltar de uma viagem de trabalho a Nova York e Miami, anteontem, o arquiteto Sig Bergamin teve uma desagradável surpresa. "Aconteceu um desastre. A empregada colocou a manta Louis Vuitton de China [sua cachorrinha] na máquina de lavar. Virou capacho."

A buldogue é tratada como "filha" de Bergamin e do marido dele, Murilo Lomas. É tão popular que tem até perfil no Instagram, com 135 imagens e 1.026 seguidores: China Lomas Bergamin, "legítima French bulldog, jovem dama da sociedade canina paulista". Sig já postou fotos dele próprio com legendas como se elas tivessem sido escritas pela cadelinha: "Papai lendo e trabalhando!!! Gosto de ficar assim!! Lá fora está chovendo!!".

Na ausência do casal, a "vovó" Regina Lomas foi encarregada de cuidar de China e de outras três cachorrinhas -Ásia, África e América. A sogra de Sig Bergamin publicou no Instagram foto da turma envolta na manta de grife: "Soneca da tarde". "China adora a mantinha. Vou ter que comprar outra", diz Sig. "Mandei embora a funcionária que colocou uma manta de cashmere na máquina."

China e as irmãs dormem de pijama e com um ursinho de pelúcia. A foto foi publicada no perfil de Sig. Ele deixou temporariamente de postar no Instagram da "filha" porque perdeu a senha."

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Os agentes econômicos provocarão a derrota de Dilma

O governo Dilma se notabilizou por fazer pouco caso dos principais agentes econômicos. Não faltaram tentativas de "tabelar" o lucro das empresas, de intervir no mercado ou tratar o mercado como seu inimigo. Só que esse governo se esquece quem é o grande empregador, a mola mestre da economia e que sustenta a máquina estatal. Quando um empresário percebe que existem ameaças ao desenvolvimento de suas atividades, ele adota uma posição defensiva e para de investir, cruza os braços e espera melhores dias. O resultado é que a economia também para, entra em estagnação, deixa de gerar renda e emprego. Nesse momento, passa também a ser uma ameaça ao empregado, à dona-de-casa, à todos.

A última pesquisa Focus já aponta que em 2014 o crescimento do PIB será inferior a 1%. Com a inflação elevada, fica difícil alguma jogada que permita reverter esse quadro. Esse é o resultado da desastrosa política econômica de Dilma Roussef, comanda pelos incompetentes Guido Mantega, Luciano Coutinho, Alexandre Tombini e o mágico Arno Augustin.

Uma eventual vitória de Aécio Neves não é algo animador, principalmente pela possível volta de Armínio Fraga, que quase destruiu o Plano Real com suas idéias mirabolantes (como a adoção do dólar como moeda nacional). Mas hoje, qualquer coisa é melhor que Dilma. Como liberal, me recuso a votar em qualquer um dos dois. Mas não deixo de sentir uma certa satisfação em ver a dona Dilma ser expulsa do Planalto.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Análises incoerentes da Folha de São Paulo

O Datafolha divulgou no dia 17/07/2014 mais uma pesquisa para a corrida eleitoral. Os números apresentados permitem diversas conclusões. Os responsáveis pelo Datafolha, Mauro Paulino e Alessandro Janoni decidem ir além da explicação da metologia empregada e de uma análise quantitativa para tirar algumas conclusões, apresentadas em artigo da Folha de São Paulo do dia 18. Infelizmente, fracassaram em avaliar as próprias informações que forneceram. O ponto chave do artigo:

"Um diagnóstico preciso das demandas dos diversos estratos do eleitorado é fundamental. O ranking de insatisfação da população elaborado pelo Datafolha com base em pesquisa feita em São Paulo no último mês de junho, por exemplo, dá pistas de como anda a vida na maior cidade do país –cidadãos extremamente inseguros por conta da violência urbana, que gastam boa parte de suas rotinas em atividades que não geram realização profissional ou financeira e em meios de transporte de baixa qualidade.
Há pouco tempo livre para o lazer e as perspectivas de um futuro melhor são pessimistas. Não é por acaso que um terço dos eleitores de cidades grandes permanece sem candidato para presidente, mesmo quando os nomes são apresentados. A adequação do diálogo com esse eleitor desconfiado, que dê conta desse roteiro determinará se a disputa vai ou não para a prorrogação. "

Em São Paulo, segurança é responsabilidade do poder executivo estadual e transporte e mobilidade urbano são compartilhadas pelos poderes estadual e municipal. Diante da constatação feita pelos diretores do Datafolha, o governador de São Paulo Geraldo Alckmin deveria encontrar dificuldades para se reeleger. Todavia, o mesmo Datafolha mostra crescimento nas intenções de voto do governados (de 47% para 54%) e da avaliação positiva de seu governo (de 41% para 46%).

Não se pode contestar os números, mas a qualidade observada nas análises políticas da Folha de São Paulo são de amargar. Falta um mínimo de coerência e imparcialidade.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Viva São Pedro !!!

Procissão marítima de São Pedro na baía de Vitória. A cada ano, menos barcos de pescadores e mais lanchas e iates. Por sinal, o iates sequer vão até o local onde é entregue a imagem de São Pedro, preferem parar perto do Penedo. A cada ano a procissão perde seu sentido religioso  fica mais como festa de bacana.


terça-feira, 8 de julho de 2014

Explicação para o 7x1




Depois da derrota... a velha ladainha....

É como o anúncio da taxa SELIC: os mesmos comentários, velhos chavões, as reclamações de sempre. Brasil perde a copa e recomeça o discurso:

"Hora de pensar em reformulação do nosso futebol.";

"As coisas têm de mudar há muito tempo";

"Há pessoas despreparadas dentro e fora de campo";

"Precisa mudar toda a estrutura do futebol brasileiro.";

"É culpa de todo mundo, da comissão técnica, dos jogadores";

"Mudar aquilo que precisa ser mudado no nosso futebol. A gente tem que voltar ao nosso toque de bola";

"O futebol brasileiro não é nada faz tempo."

Mas... e se o Brasil tivesse ganhado?
Essa ladainha de sempre já cansou!

sábado, 28 de junho de 2014

"Você tem direito a suas próprias opiniões, não a seus próprios fatos"

Excelente artigo de Patrícia Campos Mello na Folha de São Paulo on line deste sábado (28/06/2014). O que interessa no artigo:

"'Você tem direito suas próprias opiniões, mas não tem direito a seus próprios fatos'. Essa frase, do grande senador americano Daniel Patrick Moynihan (1927-2003), resume bem o estado das coisas na imprensa brasileira, principalmente na blogosfera-colunosfera.

Na quinta-feira, durante debate do Brazil Institute no Woodrow Wilson International Center for Scholars, em que participei via Skype, um dos presentes fez a seguinte pergunta: A mídia brasileira está cada vez mais polarizada e partidária, isso demonstra um amadurecimento da imprensa brasileira?

Na minha opinião, não. Mostra, isso sim, que estamos nos aproximando do padrão EUA de polarização da mídia - e isso é péssima notícia.

Ficamos com sites e colunistas 'pregando para os convertidos', falando apenas para a audiência que concorda com eles, e distorcendo os fatos a valer."

A motivação para o texto foi o posicionamento Rodrigo Constantino, que disse que o logo da Copa do Mundo no Brasil era propaganda sublimar do PT. Por mais que eu seja de direita (liberal), não dá para levar a sério o que o Constantino escreve. Nem de uma minoria de colunistas que resolveram radicalizar no discurso, seja de direita ou de esquerda. Esse tipo de jornalismo não contribui, pelo contrário, empobrece.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/patriciacamposmello/2014/06/1477698-voce-tem-direito-a-suas-proprias-opinioes-nao-a-seus-proprios-fatos.shtml


domingo, 8 de junho de 2014

10 dicas para ser milionário

Copiado do portal Administradores

Os 10 passos seguidos por Grant Cardone que, segundo ele, são capazes de tornar qualquer pessoa milionária. 
1. Siga o dinheiro
O primeiro passo para chegar ao status de milionário é forcar-se em aumentar sua renda e fazer isso repetidamente. "Meu salário era de US$ 3 mil por mês e nove anos mais tarde esse número cresceu para US$ 20 mil. Se começar a perseguir o dinheiro, você será forçado a controlar suas receitas e a enxergar oportunidades", diz.
2. Não se gabe
"Não comprei o meu primeiro relógio ou carro de luxo até que meus negócios e investimentos estivessem produzindo vários fluxos seguros de renda", argumenta Cardone. Você deve ser conhecido pela sua ética de trabalho e não pelos acessórios que compra.
3. Guarde para investir, não guarde por guardar
"A única razão para juntar dinheiro é para investir", diz. Você deve depositar suas economias em contas em que você não possa acessar para nada, nem em caso de emergência - isso vai obrigá-lo a seguir a primeira dica. Segundo Cardone, em algumas épocas, fica apertado porque, segundo ele, toda sua renda excedente é aplicada em fundos de investimento inacessíveis.
4. Evite dívidas que não lhe acrescentam nada 
Deve ser uma regra: nunca faça uma dívida na qual você não veja lucro. As pessoas ricas fazem dívidas para alavancar os investimentos e engordar o fluxo de caixa, enquanto as pobres se endividam para comprar coisas e enriquecer ainda mais os ricos. "Pedi dinheiro emprestado apenas para um carro, porque sabia que isso poderia aumentar meu rendimento, ajudando no trabalho", afirma.
5. Trate o dinheiro como um grande amor
"Se você quer enriquecer e continuar abastado, precisa fazer disso uma prioridade. Trate suas finanças com devoção, como um namorado apaixonado. O dinheiro age com reciprocidade, se você ignorá-lo, ele vai ignorar você."
6. O dinheiro não dorme
"Dinheiro desconhece a existência de relógios, compromissos ou feriados, por isso, não queira ser o mais inteligente ou o mais sortudo, apenas tente produzir mais do que todo mundo."
7. Elimine qualquer ideia de que ser pobre é OK
"Eu já fui pobre e é uma porcaria. Já tive o suficiente e é praticamente tão ruim quanto [ser pobre]", revela Cardoni. Elimine qualquer ideia de que ser pobre é OK. Como já disse Bill Gates: "Não é um erro nascer pobre, mas se você morre pobre, o erro foi seu".
8. Arrume um mentor milionário
A maioria das pessoas nasce em um meio pobre ou classe média e é educada dentro das limitações desses grupos. Cardone estudou os milionários para reproduzir o que eles fazem. Faça como ele e escolha um mentor milionário para analisar suas ações (e imitá-las).
9. Faça seu dinheiro realizar o trabalho pesado
Investir, que, para Cardoni, "é o Santo Graal em se tornar um milionário", é a chave - e o motivo - das etapas anteriores. Seu dinheiro deve trabalhar e fazer o trabalho pesado no seu lugar. "A segunda empresa que comecei exigia um investimento de US$ 50 mil. Essa empresa me pagou de volta os US$ 50 mil todo mês nos últimos 10 anos", compartilha o executivo.
10. Mire em 10 milhões
Para Cardoni, o único grande erro financeiro que cometeu foi não pensar grande o suficiente. Por isso, ele encoraja todos a desejarem mais de US$ 1 milhão: "Não há falta de dinheiro no planeta, apenas uma escassez de pessoas que pensam grande o suficiente".
Evite esquemas de enriquecimento rápido, seja ético e nunca desista. Uma vez que você fizer isso, esteja disposto a ajudar os outros a vencerem também.

sexta-feira, 6 de junho de 2014

Nessas eleições, meu voto será nulo !

Me recuso a dar mais quatro anos para Dilma. Mas também não votarei na oposição. Motivo? São todos governo. Todos! Nenhum dos candidatos defende a redução do tamanho do estado. O Aécio, que alguns acham que é neo-liberal, apenas prometeu reduzir o número de ministérios. Isso não é o suficiente para reduzir o intervencionismo estatal. O PSDB não é um partido liberal, mas social-democrata, favorável a intervenção do estado na economia. Tanto que no governo FHC houve um crescimento brutal do estado, comprovado pelo aumento da tributação. As poucas medidas liberais tomadas por FHC foram mais por pressão externa do que por visão de governo, como no fim das bandas cambiais. Aécio como governador de Minas Gerais manteve essa postura intervencionista, vista como parte de uma política de desenvolvimento baseada na intervenção do estado.

Se Aécio não é liberal, o que dizer de Eduardo Campos? Ideologicamente, não difere muito de Dilma Rousseff. É mais do mesmo, com um pouco mais de conservadorismo, religião e ambientalismo.No final das contas, é pior do que Dilma. Os demais nanicos, ou são esquerdistas ou trabalhistas. Não existe candidato que defenda a redução do estado, apenas uma busca por uma melhor eficiência, o que implica na manutenção de um modelo caduco, ultrapassado. Definitivamente, nenhum dos atuais candidatos merece o meu voto. Não escolherei o menos pior, melhor ser coerente e votar nulo.

quinta-feira, 5 de junho de 2014

O helicóptero mais caro da história

Deu na Folha de São Paulo de 05/06/2014. A França está vendendo a Rússia dois helicópteros por US$ 1,6 bilhões:

"G7 pressiona Putin a reconhecer presidente eleito da Ucrânia
ISABEL FLECK

05/06/2014  12h48

(...)
Obama disse nesta quinta, inclusive, que preferia que a França voltasse atrás na venda de dois helicópteros militares Mistral à Rússia, um contrato de US$ 1,6 bilhão. "Demonstrei minha preocupação, e creio que não sou o único, sobre manter contatos no setor de Defesa com a Rússia em um momento em que eles violaram as leis internacionais mais básicas", declarou. O acordo foi firmado em 2011, e o primeiro helicóptero deve ser entregue em outubro."

Ou seja, cada helicóptero custou US$ 800 milhões. Na verdade a Isabel confundiu helicóptero com porta-helicóptero. É uma pequena diferença. O jornal foi comunicado do erro, mas não fez a correção.

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/06/1465457-g7-pressiona-putin-a-reconhecer-presidente-eleito-da-ucrania.shtml

domingo, 1 de junho de 2014

O problema dos Tribunais de Contas

O Jornal Folha de São Paulo de 01/06/2014 publicou uma entrevista com o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Quando questionado sobre os indícios de superfaturamento, apontados pelo TCU, na construção da refinaria de Abreu e Lima, o ex-diretor deu a seguinte resposta:: "Na terraplanagem, o TCU se baseia em dados do Dnit, que faz estradas onde circulam caminhões de 30 toneladas. Abreu e Lima tem tanques de petróleo que pesam 100 mil toneladas".
Não cabe aqui julgar se Paulo Roberto Costa cometeu ou não irregularidades, mas o exemplo dado é de fato recorrente em todos os tribunais de contas. Certa vez o Tribunal de Contas interrompeu a dragagem da baía de Vitória porque descobriu que o valor cobrado para a derrocada de pedras era muito superior ao praticado no mercado. Acontece que o TC comparou o trabalho feito num morro com um serviço feito no fundo do mar. Queria que o custo fosse o mesmo. Por conta dessa bobagem a dragagem foi paralisada e a economia e a sociedade perderam milhões devido a impossibilidade do porto receber navios de maior calado.
Os Tribunais de Contas, apesar de terem descoberto muitas falcatruas, cometem muitos erros e provocam um enorme prejuízo a economia. Falhas como as citadas são comuns e provam que estas instituições não estão preparadas para cumprir suas atribuições.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Uma manchete intrigante

Hoje me deparei com a seguinte chamada no Estadão:

"Empresário tem abelhas africanas e produz 25Kg de mel por ano"

Normalmente não leria um texto sobre abelhas, mas o título me chamou a atenção. Como uma pessoa pode viver produzindo 25Kg de mel por ano? Mesmo que fosse da mais alta qualidade não passaria dos R$50,00 o quilo, o que daria ao produtor R$ 1.250,00 por ano.

Fui obrigado a ler o texto inteiro para decifrar o enigma. Até que na penúltima linha veio a explicação: "Hoje, Radamés possui aproximadamente 2.300 colmeias. Cada uma produzindo cerca de 25 quilos de mel por ano, e 1 quilo de cera, que são vendidos para mais de 1.200 clientes espalhados pelo Brasil.".


Parabéns à jornalista Cris Olivetti, que escreveu a matéria. Se não fosse pelo título, nunca teria lido o texto.

domingo, 17 de junho de 2012

OGX x Petrobras

O gráfico abaixo compara a OGX com a Petrobras e o Ibovespa. Está claro que a OGX é uma ação muito mais volátil e seu desempenho nos últimos 12 meses foi notadamente fraco. Contudo, todos preferem falar mal de sua congênere estatal, a Petrobras. O fato é que a empresa de Eike Batista não gera lucro, está em fase pré-operacional. Seus poços podem ter até reservas comprovadas, mas não se sabe se produzirão o lucro esperado (será difícil se o preço do petróleo continuar depreciado). Portanto, a OGX pode valer qualquer coisa. Todas as análises que regularmente são publicas não passam de achismo, visto que tudo em relação a essa empresa ainda é uma incógnita.



Pequenos mimos para quem não sabe o que fazer com o cartão alimentação

Manteiga Aviação, feita com creme de leite e urucum.Da época que serviam refeições decentes nos vôos;


Esponja Mágica, item indispensável para a limpeza da casa. Serve para retirar manchar de paredes pintadas com tinta látex ou acrílica.Só não apaga as mágoas do passado



Sabão líquido Woolite Roupas Escuras, ótimo para camisetas petras e pensamentos ruins.